Programação do Cine Cultura – Maio

Já estamos no dia 10 de maio, mas ainda há tempo de conferir as atrações do Cine Cultura para o mês corrente. Além dos filmes O Cheiro da Gente (2015), Teobaldo Morto, Romeu Exilado (2014) e Yorimatã (2014), o cinema da praça cívica terá dois festivais em maio!  O Festival de Cinema Europeu – 12ª Semana da Europa acontece entre os dias 19 e 25, enquanto essa semana recebe, entre os dias 13 e 15, o DIGO – Festival Internacional de Diversidade Sexual e de Gênero de Goiás. Segue abaixo a programação completa.

Programação mensal 2016-05.001

Filme: O Cheiro da Gente (2015)
Período: 28/04 a 11/05; 26/05 a 08/06
Horário: 18h30 (seg/sex); 17h30 (sáb/dom)

O fotógrafo e artista Larry Clark acompanha momentos da vida de um grupo de seis jovens parisienses, seus encontros entre o Museu de Arte Moderna e o Palais de Tokyo e suas festas repletas de sexo, drogas e rock‘n’roll. As relações desses jovens com suas famílias, com o consumo, com o sexo e os relacionamentos, com a internet e a prostituição. Vinte anos após realizar Kids, Larry Clark volta a fazer um filme sobre a juventude, seus atos de ingenuidade, suas confusões e erros, e seus sentimentos de incompreensão e solidão.

Drama, Larry Clark, França, 2015, 1h28, classificação 18 anos

 

teobaldoeromeuFilme: Teobaldo Morto, Romeu Exilado (2014)
Período: 28/04 a 18/05 (exceto 13, 14 e 15/05, devido ao I DIGO)
Horário: 20h30 (seg/sex); 19h30 (sáb/dom)

No filme de Rodrigo de Oliveira, João é um músico de 32 anos que opta pelo isolamento numa propriedade no interior do Brasil após Flora, sua mulher grávida, romper com ele. Depois de três meses, quando finalmente parece estar pronto para reparar seus erros junto a Flora e acompanhar o parto de seu filho, João é surpreendido pela misteriosa visita de Max, seu melhor amigo, há muitos anos desaparecido e dado como morto.

Drama, Rodrigo de Oliveira, Brasil, 2014, classificação 14 anos, 1h58

 

Filme: Yorimatã (2014)
Período: 12 a 18/05 (nos dias 13, 14 e 15 o filme participa do I DIGO); 26/05 a 01/06

Em Yorimatã, acompanhamos duas mulheres que, em meio ao movimento hippie dos anos 70, se unem pelo sonho de liberdade. Luhli e Lucina vivem em seu cotidiano criativo de uma comunidade alternativa a experimentação musical radical. Elas se tornam pioneiras no cenário independente brasileiro. Com cerca de 800 composições, do violão aos tambores artesanais que constroem e tocam, dizem não às gravadoras e mergulham na umbanda e na criação artística. Seu companheiro de um relacionamento em trisal, o fotógrafo Luiz Fernando Borges da Fonseca, registra tudo em filmes super 8mm que, unidos a registros de shows por artistas independentes e a filmagens atuais, recriam seu universo espírito-musical, num filme sobre a liberdade e a busca das raízes primitivas culturais brasileiras.

Documentário/Experimental, Rafael Saar, Brasil, 2014, classificação 10 anos, 1h56

 

Curta de 1 min.: “Divino Erro” (2015)

Divino Erro (2015)

Acesse o filme em nosso canal do Youtube:
https://www.youtube.com/watch?v=fLj5tPxadp0&feature=youtu.be

Sinopse: O erro de Deus que faz Arcanjos se apaixonarem pelo viver, o gozar e o sentir.

Ficha Técnica:
Direção: Filipe Arthur
Roteiro: Filipe Arthur e Ana Lúcia Vilela
Elenco: Milena Mesquita
Produção: Núcleo de Usos da História e Pentaprisma
Cenografia: Carolina Nunes
Assist. de Produção: Neide Barros
Dir. de Fotografia: Túlio Queiroz
Montagem: Túlio Queiroz
Música: Rafael Saddi e os Vândalos – Obedeça a lei
Agradecimentos: Mãe do Filipe

Participação em Festivais:

Mostra filmes de 1 minuto do 5º Festival de Cinema de Anápolis (2015)

Curta: Eu, Mulheres

O Documentário “Eu, Mulheres” (19min) surgiu da ideia de facilitar discussões de gênero através do áudio visual. Assim,  da produção da TUBO filmes em parceria com o GEPEG-UFG (Grupo de Estudos em Gênero) coordenado pela Dra. Ana Carolina Eiras Soares (FH/UFG) sob direção de Fábio Teófilo, este curta se propõe discutir violências contra mulheres e meios para combatê-los.

Filme:
https://vimeo.com/99341236

Sinopse:                                                                                                                      

Este documentário mostra, através de diversos pontos de vista, o que contribui para a mulher se encontrar em situação de violência. Como chegamos a esse ponto? Como isso surgiu em nossa sociedade?É mostrada também a responsabilidade da mídia como mantenedora dessa posição de subordinação da mulher e as lutas que são travadas para mudar esse panorama.

Equipe:

Direção: Fábio Teófilo
Argumento e Roteiro: Neide Barros
Fotografia: Delcio Gonçalves

Som Direto: Mariana Celani

O Documentário já foi selecionado pelos seguintes festivais:

Festival Internacional de Cine Solidário – Barcelona – Espanha (2015)
2º Festival MODIVE-SE – Mostra da Diversidade Sexual de Campinas (2015)
5º Festival de Cinema Socioambiental da Serra do Cipó (2015)
XI Festival Internacional de Cortametrajes – Cuzco – Peru (2014)
Festival Audiovisual Vera Cruz – FAVERA (2014)

A Maior Feira da América Latina

Esse curta-metragem (31:51 min) foi produzido como avaliação final da disciplina “Experimentações Audiovisuais em História” em 2014/1, oferecida pela Faculdade de História da Universidade Federal de Goiás, e ministrada pela Profª. Drª. Ana Lúcia Vilela.

Sinopse: A Feira hippie, que acontece na cidade de Goiânia, é uma das mais importantes atividades econômicas do Estado de Goiás. Do artesanato às roupas, das “merdas” às comidas, se vende de tudo na feira, e um pouco de tudo acontece lá. Os trabalhadores nos contam parte de sua história.

Equipe:
Direção: Túlio Queiroz
Roteiro: Paulo R. de Araújo e Túlio Queiroz
Entrevistas: Sofia Corso
Produção: Rafael Ricarte
Edição: Túlio Queiroz e Matheus de Moraes
Produtora: Pentaprisma Produções

Acesso no Youtube: